Escolhendo o tema: regras de ouro

Publicado em 11 de maio de 2018

Sabe-se que o tema e a decoração são os fatores que mais influenciam o público em uma festa ou evento. Neste texto falaremos um pouco sobre algumas dicas e “pulos do gato” para não errar nessa escolha.

Devemos pensar, em primeira instância, quem é o anfitrião? Quem dará essa festa?

Se for uma empresa, temos que analisar seu perfil, qualidades, conceitos e a intenção do evento. Já se a resposta for uma pessoa, uma festa particular, devemos considerar sua personalidade, gostos e circulo social.

A partir dessa informação podemos listar os possíveis temas e ideias decorativas para, assim, identificar os mais adequados. Nesta fase do planejamento precisamos tomar cuidado com os clichês: fuja dos temas óbvios e tente considerar mais temas abstratos. Faça uso da tecnologia a seu favor, pesquise temas e ideias e adapte-os às suas necessidades.

A próxima etapa é, talvez, a mais complicada: executar as ideias dentro do orçamento proposto. Devemos nos atentar muito nesta fase, trabalhar profissionalmente com eventos requer um controle apurado do orçamento, pois dependemos deste para obter lucros. Portanto, evite conceitos muito complexos se sua verba for enxuta. Caso você se disponha a fazer algo muito grande sem possuir a verba necessária, pode cair no “meia-boca” ou mal gosto e não queremos isso, certo?

Passada essa primeira fase de organização, podemos falar da ocupação do espaço. O primeiro passo é a escolha do local e o que ele oferece, ele deve permitir que a organização seja harmoniosa, funcional e que garanta o conforto do público. Para isso, devemos identificar o tipo de evento e clientes: Mais ou menos formal? Publico jovem ou corporativo? Quantas pessoas precisarei acomodar?

Podemos não lembrar, mas a ocupação do espaço e o que será oferecido para o descanso ou acomodação faz parte da temática e decoração. Aqui listamos alguns modelos clássicos para guiar a escolha:

Em eventos onde o foco é a apresentação, o ideal é o modelo clássico de ocupação: fileiras retas, que denominamos “modelo teatro”. Recomendamos mesas, em caso de necessidade de anotações. Esse modelo acomoda um número maior de pessoas, mas deve atentar-se para manter uma boa circulação.

Caso o evento seja mais informal ou abra espaço para debates pode-se organizar de forma oval, o que encoraja a participação e aumenta a interação.

Quando o estilo do evento for jantar, recomendamos o clássico “modelo banquete” para o preenchimento do espaço, com mesas e cadeiras, confortável para longos eventos.

Em baladas, uma boa pedida é o “modelo coquetel”, que incentiva a circulação e comunicação. A ocupação do espaço se dá por mesas altas, bancos e cadeiras.

Outra dica importante é o foco nas cores do evento, elas provocam sensações e passam mensagens, são elas que estabelecem o clima desejado. Defina as cores de acordo com o perfil da festa ou cores da marca.

Deseja cores para uma ambientação corporativa? Uma boa pedida são os tons de azul, cinza, preto ou tons mais frios e pastéis que passem seriedade.

Cores para um ambiente motivacional ou que transmita energia? Aposte nos tons de amarelo, laranja, vermelho, mostarda e cores quentes em geral. São também uma bom artifício em eventos gastronômicos.

BÔNUS:

- Pista de dança: Atente-se para o tamanho dela, nem apertada e nem grande demais para a festa não parecer vazia. Ela é uma parte muito importante da festa.

- Organização: Se algo necessitar ser desmontado durante o evento, utilize de artifícios para o publico não notar.

- Espaço de fotos: A foto hoje em dia está mais em alta do que nunca, aposte em um ambiente para fotos e “selfies”, com boa iluminação, espelhos e cores.

-Ambiente sofisticado: Faça uso de flores, tons sóbrios, detalhes vintage e uma iluminação mais baixa. As lâmpadas mais amarelas dão um grande resultado.

-Ambiente descontraído: Abuse das cores, luzes, ambiente personalizado com objetos fora do comum.

Aumente as suas vendas

Teste agora a Makeplace